Headlines
Published On:sexta-feira, 23 de agosto de 2013
Postado Por José Silva

Igreja Evangélica em Mallawi é destruída

No último sábado, pessoas andavam ao redor de uma Igreja Evangélica queimada e destruída em Mallawi, no governo de Al-Minya, cerca de 152 km ao sul de Cairo. 
Duas instituições cristãs da escola e um mosteiro foram atacados por membros da Irmandade Muçulmana, que portavam armas automáticas. Em ambos os casos, a polícia e forças de segurança não protegeram os cristãos.
Às duas horas de sábado, São Marcos e A Tawfik Escola, em Minya, foram invadidas por militantes
suspeitos de estarem com a Irmandade Muçulmana (MB).
"Alguns MBs armados com armas automáticas atacaram [as escolas]. Eles atacaram, agrediram e amarraram os guardas", disse um professor da São Marcos, que deseja permanecer anônimo para sua segurança, ao Interesse Cristão Internacional (ICC). 
"Os MBs saquearam todos os conteúdos da escola, incluindo 40 computadores, dois ônibus, dois cofres cheios de bônus e exames do professor, além de toda a mobília. Eles destruíram o prédio", continuou o professor.
Na semana passada, o complexo do Mosteiro de Santa Maria, em Minya, foi completamente tomado por militantes pró-Morsi. A antiga igreja arqueológica no Egito foi demolida.
"Eles transformaram uma das igrejas em uma mesquita", disse Ibram Tamesy, padre de Santa Maria e do Mosteiro Ibram Anaba, na aldeia de Delga. "Eles demoliram tudo, transformaram-no numa mesquita, e agora eles estão rezando na mesma. Estou muito triste."
Durante cinco dias consecutivos, as famílias cristãs remanescentes em Minya se esconderam em suas casas. 
"Eles não podiam sair por causa da ausência do exército e das forças armadas na aldeia", disse uma fonte do TPI. "Há uma situação de medo e pânico entre as famílias cristãs. Eu não sei por que as forças de segurança e o exército ignoram os gritos dos cristãos na aldeia."
Indivíduos cristãos têm sido apontados para o ataque pela MB em sua campanha pró-Morsi também. Recentemente, fonte do TPI relatou que, pelo menos, cinco cristãos foram mortos por praticarem a sua fé. 
"ICC clama por todos os lados do Egito para acabar com a violência que levou à morte de cerca de 1.000 pessoas", diz Todd Daniels, gerente regional da ICC para o Oriente Médio. "Nós condenamos particularmente o direcionamento dos cristãos. Na ausência de proteção, muitos cristãos egípcios morreram, e suas propriedades foram destruídas. Apelamos para que os direitos de todos os cidadãos egípcios sejam protegidos e o retorno do Estado de Direito."
 
Fonte: Charisma News

Postado Por José Silva sexta-feira, agosto 23, 2013. em . Faça um comentário, que ficaremos felizes! .

0 comentários for "Igreja Evangélica em Mallawi é destruída"

Leave a reply

Obrigado pelo comentário!
Que Deus lhe abençõe!

Gostou! Curta-nos