Headlines
Published On:quinta-feira, 24 de outubro de 2013
Postado Por José Silva

Pastor é preso no Irã enquanto pedia a libertação de outros pastores

Um pastor norte-americano foi preso nesta segunda (21) durante a realização de um protesto do lado de fora da Prisão de Evin, em Teerã, capital do Irã. No local, encontram-se pelo menos cinco cristãos que acredita-se foram presos ilegalmente no país, inclusive Saeed Abedini.  O pastor Abedini está preso há mais de um ano por tentar evangelizar
muçulmanos, um crime que pode ser punido com a morte no Irã.
Eddie Romero de La Puente foi levado pela polícia enquanto falava a um grupo de turistas cristãos sobre a realidade da perseguição religiosa naquele país muçulmano. Seu discurso foi feito em várias línguas e chamou atenção da população local.
Dias antes, Romero gravou um vídeo e postou no site do seu ministério, o Exodus8One, uma referência ao texto de Êxodo 8:1. O material tem dois minutos e meio, mostrando que ele esperava ser preso, mas afirmou que isso seria “uma honra”.
“Eu disse em voz alta: assim diz o Senhor: Deixe meu povo ir para que me preste culto”, explica ele, citando a passagem do Êxodo. “Há cinco homens lá dentro que não deveriam estar atrás destas paredes. São homens de fé e consciência pura, que só trazem coisas boas para a sociedade e nunca fizeram o mal. Então, eu apelo à República Islâmica do Irã que liberte estas cinco pessoas nobres”, dizia Romero.
Ele mencionou por nome o pastor iraniano Farshid Fathi, o pastor Saeed Abedini, que tem dupla nacionalidade iraniana-americana, Mostafa Bordbar, um ativista cristão iraniano, Alireza Seyyedian, líder de um igreja doméstica do país, e Mohammad Ali Dadkhah, advogado iraniano e co-fundador do Defensores dos Direitos Humanos no Irã.
O pastor estava transmitindo seu protesto pela internet através de um celular. Estava bem na frente da prisão quando foi preso e a conexão interrompida.  ”Ele se entregou voluntariamente e foi levado para dentro dos portões da prisão por um guarda e ficou em uma espécie de sala de espera”, conta Sara, a filha de Romero. “Ele foi questionado sobre sua nacionalidade por alguém que falava inglês, e pediu que soltassem os presos cristãos mais sete vezes.”
Romero trabalhou com a missão China Aid e fez um protesto semelhante durante as Olimpíadas de Pequim, em 2008. Repetiu o ato em 2012, quando o vice-presidente chinês Xi Jinping estava em Los Angeles. Ele foi preso nas duas ocasiões.
“Como um pastor, eu preciso levantar a minha voz contra a injustiça… Eu estaria negligenciando meus deveres se deixasse este momento passar em branco”, afirmou no ano passado, antes de sua prisão, em Los Angeles.
Após 24 horas, ele foi entregue por autoridades iranianas na embaixada da Suíça em Teerã e ordenado que deixasse o país imediatamente.  Em um comunicado à imprensa, a filha do pastor explica que “O governo do Irã tem um histórico bem documentado de combater e prender líderes das minorias religiosas. O pastor Eddie espera que seu protesto e prisão chame a atenção do mundo para a situação dos pastores presos em um país que tem efetivamente fechado suas portas para as organizações de direitos humanos.” Com informações de NY Daily News e Christian News.
Assista:
Gospel Prime

Postado Por José Silva quinta-feira, outubro 24, 2013. em . Faça um comentário, que ficaremos felizes! .

0 comentários for "Pastor é preso no Irã enquanto pedia a libertação de outros pastores"

Leave a reply

Obrigado pelo comentário!
Que Deus lhe abençõe!

Gostou! Curta-nos