Headlines
Published On:segunda-feira, 13 de maio de 2013
Postado Por José Silva

Libanês e Saudita condenados e chibatados por ajudar mulher a converter-se ao Cristianismo

Um tribunal saudita condenou um homem libanês à prisão de seis anos acrescida de 300 chicotadas por ter incentivado uma mulher saudita a converter-se ao Cristianismo, de acordo com o jornal Al Watan.

O tribunal também condenou outro homem saudita a dois anos de prisão e 200 chibatadas por ter ajudado a jovem a fugir do governo muçulmano ultraconservador do país. A Justiça proferiu a sentença em Khobar, no leste do país, onde a mulher e os dois acusados ​​trabalhavam para uma companhia de seguros.

O caso de 2012 causou comoção na Arábia Saudita, que utiliza a lei islâmica conservadora que determina que os muçulmanos que se convertem a outra religião devem ser condenados à morte. O caso foi amplamente coberto pelos media na Arábia Saudita, reino ultraconservador que aplica uma visão rigorosa do Islão. Os muçulmanos que se convertem a outra religião podem ser condenados à pena de morte e a prática de outras religiões está proibida no país. A mulher, conhecida apenas como "a garota de Khobar", obteve refúgio na Suécia, onde vive sob a proteção de organizações não-governamentais (ONGs) não especificadas, de acordo com as informações da imprensa local.

Ela apareceu Nm vídeo no YouTube no ano passado, em que anunciou que se havia convertido ao Cristianismo.

Postado Por José Silva segunda-feira, maio 13, 2013. em . Faça um comentário, que ficaremos felizes! .

0 comentários for " Libanês e Saudita condenados e chibatados por ajudar mulher a converter-se ao Cristianismo"

Leave a reply

Obrigado pelo comentário!
Que Deus lhe abençõe!

Gostou! Curta-nos