Headlines
Published On:terça-feira, 7 de maio de 2013
Postado Por José Silva

Estudo revela que a maioria dos evangélicos não se preocupa com o crescimento espiritual dos outros


Os dados divulgados pela LifeWay Research, mostraram que em cada quatro membros de uma igreja, três afirmam ter relacionamentos consolidados no ambiente. Porém, menos da metade incentiva seus
companheiros no relacionamento com Deus. O estudo, de maneira ampla, pretende analisar o que se espera de um discípulo nas igrejas evangélicas.
São 42% que afirmaram passar tempo com amigos cristãos e ter a intenção de investir em sua fé. Já 28% admitiram não ter o hábito de comunhão com esse intuito. “É como se os membros chegassem para sentarem-se juntos para um jogo como espectadores e não como jogador-treinadores que trabalham em conjunto e desenvolvem o jogo do outro”, afirmou Scott McConnell, diretor da LifeWay Research.

-->

O relacionamento com pessoas novas na igreja também foi assunto dos questionamentos. De acordo com as respostas dos entrevistados, apenas 53% se engaja em novas amizades. Esse número representou um em cada seis participantes.
A alternativa surgiu com as respostas, a melhor maneira de construir relacionamentos é em pequenos grupos ou turmas de ensino bíblico, como as chamadas células. “Outras ações que prevêem mais maturidade espiritual na construção de relacionamentos incluem oração em um grupo com outros cristãos frequentemente, oração pela igreja e os líderes da igreja, e ter regularmente responsabilidades na igreja”, informa a pesquisa, publicada no site da LifeWay.
Líderes evangélicos brasileiros incentivam os cristãos a sair da zona de conforto em favor do próximo. “Quando oramos uns pelos outros descobrimos o Poder e o Prazer de ser parte de Cristo. #corpo #unidade #compaixão #EgoNaCruz #Intercessão”, postou hoje por exemplo, a cantora Bianca Toledo.
-->
“A Bíblia diz que é necessário às boas relações entre os cristãos como um investimento no Reino”, disse McConnell. “Na verdade, Hebreus 10:24 refere-se à necessidade de os cristãos nos encorajar a praticar o amor e boas obras”, complementou.
“Eu tenho um discípulo chamado Ivens que há anos atrás teve um problema com um irmão que trabalhava com ele na mesma empresa. Após alguns anos – Ivens é hoje da minha célula e meu auxiliar -, decidimos ajudar uma amiga minha que estava em dificuldades e afastada da igreja. Só que essa minha amiga é esposa do homem com quem ele havia brigado. Em março, fizemos uma célula na casa da minha amiga, e Ivens fez um pedido de perdão público para o ex-colega de trabalho. Hoje, Ivens e sua esposa Camila estão sendo preparados para assumirem a sua célula! Isso fez com que eles se sintam (sic) muito mais livres para assumir a liderança cristã”, falou a líder de célula Ana Paula Bencz ao The Christian Post sobre a comunhão em um pequeno grupo.

Postado Por José Silva terça-feira, maio 07, 2013. em . Faça um comentário, que ficaremos felizes! .

0 comentários for "Estudo revela que a maioria dos evangélicos não se preocupa com o crescimento espiritual dos outros"

Leave a reply

Obrigado pelo comentário!
Que Deus lhe abençõe!

Gostou! Curta-nos