Headlines
Published On:sexta-feira, 19 de outubro de 2012
Postado Por José Silva

Na Índia, parente tenta matar jovem cristã por causa de sua fé


Jovem que se converteu ao cristianismo há apenas dois anos sofreu um ataque quase fatal, provocado unicamente pela sua fé em Deus. A intolerância religiosa na Índia colocou o país no 32º lugar na classificação das nações que mais perseguem os cristãos.

 Uma jovem cristã foi brutalmente esfaqueada por um parente mais velho, que tentou matá-la por causa de sua nova fé: Cristo Jesus. Ela ainda está em processo de recuperação em um hospital no estado indiano de Jharkhand.

Mas, apesar de seu medo e dor, aos 21 anos de idade, Sukurmuni Kumari Bhri declarou que está lutando por sua vida, para que este ataque não diminua a sua crença em Deus.

Sukurmuni estava em casa, orando com seus irmãos mais novos, na noite de 21 de setembro, na vila Pokhariya, no distrito Dumka, quando foi atacada por seu tio-avô Sama Bhri, o irmão de seu avô materno.

Conforme relatou à Portas Abertas, durante as orações da noite, ela ouviu algo: "Abrindo meus olhos, eu vi o irmão do meu avô, muito bêbado, se aproximando de mim com uma faca. E, antes que eu pudesse compreender, ele se preparou para acertar o meu pescoço!”, contou 
Sukurmuni. "Eu peguei a mão dele, mas não consegui resistir; ele esfaqueou meu pescoço".

Em poucos minutos, Sukurmuni se viu envolta por uma poça de sangue. Foi levada às pressas para o hospital público mais próximo, onde foi internada e tratada. O médico de plantão disse ao pastor Shankar Ray, colaborador da Portas Abertas, que Sukurmuni estava fora de perigo agora, apesar de seu ferimento ter sido muito profundo e corria o risco de ser fatal.

"Não podemos divulgar os detalhes da lesão", disse o médico. "Sendo este um caso criminal, todos os detalhes serão apresentados perante o juiz." Sukurmuni disse que seu ferimento correspondia a cerca de 3-4 polegadas de largura (aproximadamente dez centímetros).

De sua cama do hospital, Sukurmuni falou ao telefone com a Portas Abertas. Ela afirmou que continua determinada a ler a Palavra de Deus, orar e propagar o evangelho. A moça acredita que foi atacada por seu tio-avô, porque ela foi a primeira da família a vir a Cristo; outros seguiram sua atitude e também se converteram ao cristianismo.

De acordo com o encarregado da delegacia de polícia Ashok Kumar, a faca usada por Sama Bhri é uma arma muito forte, usada por sapateiros para cortar couro. "Se Sukurmuni não tivesse se defendido, parando a mão de Sama, a faca teria cortado seu pescoço no primeiro golpe", disse Kumar, lembrando que tanto Sama Bhri, quanto sua arma estavam sob custódia da polícia.

Kumar disse à Portas Abertas que o motivo aparente por trás do ataque era que o filho de Sama Bhri tinha se tornado cristão através de Sukurmuni, embora as investigações ainda deveriam verificar os fatos.

Um primeiro relatório de informações foi registrado na delegacia de Pokhariya contra Sama Bhri, que foi enviado para a prisão até o julgamento. Ele é acusado sob o Código Penal indiano, nas seções 307, de tentativa de homicídio; 341, de restrição ilícita, 323, de voluntariamente causar mal, e 324, causar, voluntariamente, ferimentos por armas perigosas.

Sukurmuni e seus dois irmãos mais novos, uma de suas irmãs e sua mãe Sanwari Rani Bhri são todos batizados e cristãos professos. Seu pai e uma irmã mais velha casada não querem seguir a mesma fé que os demais. Mas o pai de Sukurmuni Dhudhna Bhri disse ao pastor Ray que não tem objeção à nova crença de sua família.


Sukurmuni e os outros membros da família se converteram a Cristo há dois anos, quando a jovem estava sofrendo de uma doença que não podia ser curada. Seus problemas de saúde a tinham obrigado a largar os estudos depois da nona série. Em seguida, um dos missionários da Missionary Prayer Band compartilhou a Palavra de Deus com ela, e através da oração, ela foi completamente curada.

Quando o pastor Ray visitou Sukurmuni no hospital, no segundo dia após o ataque, ele a encontrou deitada, gravemente ferida, mas lendo a Bíblia! Ele a descreve como "profundamente fundamentada na Palavra de Deus."

O médico disse a Ray que Sukurmuni deve permanecer no hospital por pelo menos uma semana ou dez dias, para dar tempo de curar a ferida profunda em seu pescoço.

Sukurmuni pertence a uma família muito pobre. Seu pai tem um pequeno pedaço de terra, onde trabalha diariamente. "Eles tiveram de comprar remédios só no primeiro dia", relatou o pastor Ray. "Mas agora ela está recebendo medicamento de graça do hospital", acrescentou.

Sukurmuni vem da tribo animista Paharia, em Jharkhand, que pratica culto a seus ancestrais. Eles também acreditam no naturalismo e adoram o sol, rios, montanhas, árvores, animais, pássaros, plantas e arbustos.


Tradução: Ana Luíza Vastag
Fonte: Portas Abertas Internacional

Postado Por José Silva sexta-feira, outubro 19, 2012. em . Faça um comentário, que ficaremos felizes! .

0 comentários for "Na Índia, parente tenta matar jovem cristã por causa de sua fé "

Leave a reply

Obrigado pelo comentário!
Que Deus lhe abençõe!

Gostou! Curta-nos