Headlines
Published On:sábado, 11 de junho de 2011
Postado Por José Silva

Missões: Privilégio ou Responsabilidade?


A palavra “Missão” significa uma “incumbência que alguém deve executar a pedido ou por ordem de outrem; encargo”. Aplicada ao cristianismo ela designa a tarefa que Jesus ordenou aos seus seguidores de pregar o evangelho a todos os povos da terra. Entre os vários textos do Novo Testamento que mostram este encargo estão os que expressam as palavras de Jesus aos discípulos, e que são chamados de “a grande comissão” (Mateus 28.18-20; Marcos 16.15; Lucas 24.46-49; João 20.21; Atos 1.8).
Esta missão é um privilégio. Dentre os significados que o dicionário dá para a palavra “privilégio”, penso que o seguinte expressa melhor seu relacionamento com a missão cristã: privilégio é uma “oportunidade ou concessão especial para realizar algo muito desejado ou valorizado”.
Fazer missões é uma oportunidade que Deus concede a Igreja nesta dispensação. É uma concessão, isto é, uma outorga que Deus fez a Igreja, para esta agir em seu nome durante esta dispensação, é portanto por um tempo limitado.
Houve uma época em que esta concessão foi dada à nação de Israel. Competia àquele povo ser a testemunha das riquezas de Deus entre todas as nações (Ex.19.4-6). Na época atual, Deus retirou esta oportunidade de Israel e concedeu à Igreja (Mt 21.43). Como o apóstolo Paulo explica em Romanos 11, este endurecimento à Israel é temporário, até que chegue a plenitude dos gentios (Rm 11.15).
Esta concessão é especial, somente para a Igreja. Não há outra agência no mundo que possa fazer missões, a não ser a Igreja de Cristo. A realização da obra missionária depende da capacitação do Espírito Santo (At 1.8). E somente a Igreja tem esta capacitação (1 Co 12.12,13).
Esta oportunidade é para fazer algo muito desejado. O que mais deseja a realização desta tarefa é o próprio Deus. Ele almeja formar um povo dentre todas as nações da terra, para abençoar este povo com o desfrutar da alegria de adorá-lo eternamente. Ele manifestou este propósito a Abraão (Gn 12.1-3); enviou Seu Filho para buscar os perdidos (Lc 19.10); e terminará a história com pessoas de todas as nações adorando-o (Ap 7.10-11).
Esta concessão é para fazer algo extremamente valorizado por Ele, que é manifestar a Sua glória.
Deus se revelou com o objetivo de ser glorificado. Em Romanos 1.18-21 é dito que Deus tem se manifestado aos homens, mas estes não lhe deram glória, e por isso a ira de Deus se manifesta sobre eles. A Igreja tem este privilégio de proclamar as virtudes de Deus (1 Pd 2.9).
Este privilégio implica em uma responsabilidade, que é o dever de prestar contas Àquele que concedeu a missão. Lembremos que a nação de Israel perdeu o privilégio, por falhar com a responsabilidade. Lembremos que a Igreja tem sido alçada à posição de povo especial, com o encargo de anunciar um valor especial: a Pessoa e obra de Deus. É que este Deus pedirá contas dela por isso.
Logo Missões é tanto um privilégio, como uma responsabilidade. Cumpramos e desfrutemos disto.


fonte:http://pastoralmir.blogspot.com/

Postado Por José Silva sábado, junho 11, 2011. em . Faça um comentário, que ficaremos felizes! .

0 comentários for "Missões: Privilégio ou Responsabilidade?"

Leave a reply

Obrigado pelo comentário!
Que Deus lhe abençõe!

Gostou! Curta-nos